instagram

Quando uma marca cria seu perfil no Instagram como parte de sua estratégia de marketing digital, seu foco inicial tende a ser conseguir mais seguidores e aumentar o engajamento na rede social.

Mas, não é toda empresa que sabe quais ações adotar para atingir esses resultados. Este é o seu caso? Então, continue a leitura e saiba mais sobre engajamento e como conseguir mais seguidores no Instagram!

O que é engajamento no Instagram?

Está em dúvida sobre o que é engajamento no Instagram? Trata-se de toda interação entre um cliente ou potencial cliente com o conteúdo de uma marca, pensando em perfis empresariais.

No Instagram, essa interação pode ser feita de diferentes formas, como curtidas em posts, comentários e até mesmo salvar o conteúdo. Com os stories, reels e IGTV, a interação se dá por meio de visualizações, compartilhamentos e mensagens diretas.

Por que o engajamento é importante?

Afinal, por que o engajamento é importante numa estratégia de marketing digital Instagram? Simples: ele possibilita que seus posts tenham maior alcance e consigam atrair mais seguidores.

O Instagram tem um algoritmo que não exibe posts em ordem cronológica ao usuário, mas sim de acordo com o engajamento, identificando quais são os perfis e tipo de conteúdo preferido do usuário.

Portanto, se seus posts tiverem pouco engajamento, eles não atingem mais pessoas e a possibilidade de atrair seguidores é reduzida. Neste caso, o crescimento é baixo e acontece de forma lenta.

Com um engajamento maior, a marca consegue criar e manter um relacionamento sólido com o público, realizar mais vendas, fidelizar e reter clientes. Além disso, contribui para que a tenha maior autoridade e credibilidade, sobretudo pelo conteúdo que cria e divulga.

Não são somente esses benefícios: o engajamento também possibilita que a marca consiga medir e avaliar se as estratégias de marketing e comunicação para redes sociais estão sendo eficientes e gerando os resultados esperados.

Como conseguir mais seguidores e engajamento no Instagram

Já conhece qual é a importância do engajamento Instagram, mas não sabe como consegui-lo e como ter mais seguidores? Neste caso, confira dicas para atingir esses resultados:

Tenha um planejamento estratégico

O planejamento estratégico dá suporte em toda a ação, funcionando como um guia da equipe de marketing. Nele, estabeleça quais são seus objetivos e ações que realizará para conquistá-los.

Também estabeleça um cronograma de postagens para o Instagram e crie uma frequência para ter consistência na rede e ampliar o número de seguidores e alcançar maior engajamento.

Saiba quem é o seu público

Conhecer seu público-alvo e persona é fundamental para executar ações mais assertivas e conseguir captar justamente as pessoas que a marca deseja. Por isso, antes de iniciar qualquer ação procure definir com quem a empresa quer falar.

Crie conteúdo autêntico

Não adianta copiar um conteúdo incrível da concorrência. O que gera engajamento e atrai seguidores é a autenticidade. Portanto, o foco deve ser criar um conteúdo de alta qualidade que seja original.

Procure falar sobre o que a marca é especialista, para gerar ganho de autoridade, credibilidade e se fixar como referência no segmento, com destaque entre os concorrentes.

A marca também pode criar posts sobre assuntos relacionados à sua expertise ou área de atuação, para variar o conteúdo e conseguir atingir mais pessoas, aumentando seu número de seguidores.

Sempre que possível, procure utilizar recursos que ampliam o alcance do conteúdo e estimulam o engajamento, como uma CTA ou hashtag. Mas, tenha cuidado ao usá-los. É preciso que seja feito de forma orgânica na legenda, sem exageros.

Seja verdadeiro

Há marcas que se esquecem de um detalhe fundamental: ser verdadeiro no seu conteúdo. Isso é importante porque humaniza a marca, gera maior identificação e atrai mais seguidores e engajamento de forma orgânica.

Uma forma de humanizar é criar um conteúdo que expresse valores da marca e o que faz para cumpri-los. Fique atento a assuntos que são tendência e procure expressar o posicionamento da marca, se for pertinente.

Interaja com seus seguidores e outros usuários

A interação é importante porque ajuda a fortalecer relacionamentos com seguidores e demais usuários a cada novo comentário. Além disso, também possibilita que os usuários da rede identifiquem uma marca comprometida a atendê-los, passando maior credibilidade.

É importante que essa interação siga a linguagem do público-alvo e persona da marca, para ter maior efetividade na comunicação, bem como maior identificação com seguidores e outros usuários.

Uma opção para captar seguidores é seguir contas de parceiros ou pessoas conhecidas que tenham a ver com seu negócio e interagir com os posts deles. Isso traz maior visibilidade à marca e aumenta a chance de captar seguidores organicamente.

Poste vídeos

Uma das principais dicas sobre como aumentar o engajamento no Instagram é investir mais em vídeos, que costumam ter maior interação do que fotos. Caso não tenha experiência na produção desse tipo de conteúdo, tente criar vídeos curtos, para depois mudar aos mais longos do IGTV.

A faculdade de Educação Especial tem sido cada vez mais buscada principalmente por aqueles que têm o desejo de tornarem-se professores e contribuir com o desenvolvimento intelectual, e porque não dizer, contribuir para uma melhor qualidade de vida de alunos que possuem algum tipo de deficiência. Mas o público-alvo do curso não se restringe a apenas essas pessoas, ele vai além. E é exatamente sobre isso que iremos falar neste post. Portanto, se você tem dúvida se o curso de Educação Especial a distância é para você, fique atento(a).

Bom, primeiro é importante destacar que o profissional formado em Educação Especial terá como responsabilidade identificar e avaliar as capacidades cognitivas e intelectuais dos alunos que apresentarem dificuldade no aprendizado, promovendo ações e atividades que contribuam para o desenvolvimento desses alunos no ambiente escolar, valorizando assim a educação inclusiva.

A principal área de atuação se dá em escolas, sejam elas públicas ou privadas tradicionais, ou em instituições destinadas exclusivamente a atender pessoas que possuam algum tipo de deficiência. Mas há outros campos onde o licenciado pode atuar, desde centro de pesquisas, onde irá colaborar com o desenvolvimento de novas metodologias que visem a análise das dificuldades, desafios e limitações que mais se destaquem na atualidade, passando por hospitais e clínicas de reabilitação, até centros comunitários, mas sempre dedicando seu trabalho às pessoas com deficiência.

Características do Curso

Mas claro, antes de colocar em prática seu conhecimento em alguma dessas áreas, antes é necessário adquirir esse conhecimento, e isso só é possível matriculando-se em um bom curso de Licenciatura em Educação Especial, que deve ter duração de pelo menos 48 meses. Tome muito cuidado com instituições de ensino superior que prometem diploma em menos tempo, pois elas estão indo totalmente contra as determinações do Ministério da Educação (MEC).

E no decorrer desses quatro anos farão parte do seu cotidiano as seguintes disciplinas: História da Educação; Prática Textual em Língua Portuguesa; Formação Docente para a Diversidade; Filosofia da Educação; Libras – Linguagem Brasileira de Sinais; e Sociologia da Educação, no primeiro semestre. Teorias da Aprendizagem; Psicologia da Educação; Políticas Educacionais e Organização da Educação Básica; Didática; e Educação e Ludicidade, no segundo semestre. Currículo e Planejamento da Educação Básica; Fundamentos da Educação Especial e Inclusiva; Educação Ambiental e Cidadania; Psicologia do Desenvolvimento; e Dimensões da Não Aprendizagem, no terceiro semestre. Metodologia do Ensino da Educação Especial; Direitos Humanos, Educação no Trânsito e Relações Étnico-Raciais; Diversidade na Aprendizagem de Pessoas com Necessidades Especiais; Currículo Escolar em uma Perspectiva Inclusiva; e Alfabetização e Letramento, no quarto semestre.

Já na segunda metade da graduação em Educação Especial EAD as disciplinas a serem vistas serão: Psicomotricidade no Contexto Escolar; Deficiência Intelectual, Física e Psicomotora; Prática Pedagógica na Escolarização do Aluno com Deficiência Intelectual; e Transversalidade na Educação, no quinto semestre. Práticas de Leitura e Escrita de Alunos com Deficiência Intelectual; Deficiência Visual, Auditiva e Surdocegueira; Libras e Sistema Braile; e Avaliação da Aprendizagem, no sexto semestre. Transtornos Globais de Desenvolvimento e Altas Habilidades; Transtorno do Espectro Autista; Gestão Educacional; e Direitos Educacionais de Crianças e Adolescentes, no sétimo período. Tecnologia Assistiva e Comunicação Alternativa; Métodos e Técnicas de Pesquisa; Sociedade e Acessibilidade; e Tópicos Especiais, no oitavo período.

Além de acompanhar as aulas da grade curricular os alunos também precisarão participar de atividades formativa, integradora e complementares, passar por estágio supervisionado, e produzir um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Mas afinal, quem é o público-alvo da Educação Especial?

Vamos então finalmente responder a pergunta que dá título a essa postagem, e a qual certamente te trouxe até aqui. O público-alvo da Educação Especial são as pessoas que têm por objetivo ensinar e levar melhor qualidade de vida aos que têm algum tipo de deficiência, mas acima de tudo, são aqueles que sabem valorizar a educação inclusiva, que têm habilidade para atuar com esses alunos, que conhecem os tipos de deficiências e sabem lidar com as características individuais de cada uma delas, e que acima de tudo, respeitam a diversidade manifestada pelos alunos. Se você possui essas características, pode ter certeza que então a Licenciatura em Educação Especial EAD é sim feito para você, e ao fazê-lo irá aperfeiçoar ainda mais tudo isso, sendo no futuro um grande divisor de águas na vida dessas pessoas.

Cercas de tela são altamente eficazes na proteção de espaços, minimizando o risco de invasão. Mas, nem todo mundo sabe exatamente como construir uma cerca de tela. Este é o seu caso? Então, confira este artigo com dicas para executar essa tarefa!

Escolhendo a tela para cerca perfeita

O primeiro passo para construir a cerca é escolher o tipo de tela que será utilizada. Existem várias telas, mas uma alternativa que sempre entrega excelentes resultados de proteção de área e estéticos é o gradil.

O que é o gradil?

Trata-se de uma tela de proteção em sistema modular, o que simplifica seu manuseio e instalação. Para construir uma cerca com o gradil não é preciso realizar grandes reformas, o que agiliza e barateia todo o processo.

O gradil é fabricado com arame de aço resistente e recebe uma camada protetiva extra, que é um revestimento de material sintético responsável por maximizar sua resistência a danos e aumentar sua durabilidade.

Além dessas características, a tela gradil também chama a atenção por ter estética diferenciada e ser disponibilizada em ampla cartela de cores, ideal para quem busca executar projetos especiais de cercamento.

Como construir uma cerca com tela gradil?

A construção da cerca com tela gradil envolve o cumprimento de diferentes etapas, como as que são listadas logo abaixo:

Prepare os itens para instalação

A instalação do material demanda o uso de itens especiais para a instalação. É importante prepará-los com antecedência para facilitar o trabalho. Separe:

  • Gradil;
  • Postes de fixação;
  • Fixadores;
  • Ferramentas como trena, martelo, estaca, linha guia, parafusadeira, cavadeira, pá, argamassa de concreto e calço de madeira;
  • Óculos e luva para proteção pessoal.

Marque os locais de aplicação

Demarque a área de instalação usando estacas em pontos em que serão colocados os postes de fixação. Ao realizar este passo, será mais simples identificar a trajetória da cerca, descomplicando a montagem.

Instale o poste de fixação

Faça buracos de 50 centímetros de profundidade e 25 centímetros de diâmetro, e instale os postes de fixação. Se for em um terreno, use cavadeira e pá. Caso seja num piso, perfure-o com uma furadeira fazendo quatro marcações, uma para cada canto da base.

Prenda o gradil

Usando calços de madeira, posicione o gradil e prenda a grade com o auxílio de fixadores. Então, verifique o nível e chumbe o poste de fixação, no caso de instalações em terrenos. Em pisos, use buchas e parafusos. Estes procedimentos devem ser repetidos até finalizar o cercamento.

Dicas extras para construção de cerca com tela gradil

  • Mantenha as grades de proteção numa superfície reta, preferencialmente sobre um papelão ou tecido resistente, para evitar danos ao material. Se for sobrepor as grades, coloque papelão ou tecido entre elas;
  • Não se apoie ou coloque peso sobre a grade, para não danificar sua estrutura, muito menos a arraste pelo local de instalação. Assim, garante-se sua integridade;
  • Na dúvida sobre como instalar gradil de proteção, contrate um profissional especializado para realizar o trabalho e garantir sua excelência, com um cercamento robusto, capaz de proteger eficazmente o espaço.

Por meio do estudo “Exame de Ordem em Números”, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, responsável pela prova da OAB, é possível obter uma série de elementos relevantes sobre a avaliação.

O estudo traz informações estatísticas e cruzamento de dados que, ao serem analisados, podem identificar de forma bem eficiente como passar na oab.

Utilizando os dados da fase prático-profissional (2ª fase) como referência, vamos apontar qual a disciplina que mais aprova no Exame de Ordem, além de quais são os assuntos mais cobrados na OAB.

De acordo com a publicação, a preferência dos estudantes na hora de enfrentar a prova fica dividida entre as disciplinas de Direito Penal e Direito do Trabalho, conforme mostramos no ranking abaixo:

  1. Direito Penal – 30%
  2. Direito do Trabalho – 27%
  3. Direito Civil – 15%
  4. Direito Tributário – 9%
  5. Direito Constitucional – 8%
  6. Direito Administrativo – 8%
  7. Direito Empresarial – 3%

Porém, quando falamos nas disciplinas que mais aprovam, as duas disciplinas anteriormente citadas abrem espaço para as áreas de Direito Constitucional e Direito Civil. A proporção fica bem clara ao analisarmos as informações abaixo:

  1. Direito Constitucional – 29,6%
  2. Direito Civil – 22,4%
  3. Direito Tributário – 19,6%
  4. Direito Administrativo – 19,2%
  5. Direito do Trabalho – 17,9%
  6. Direito Penal – 17,7%
  7. Direito Empresarial – 11,83%

Como funciona a prova da OAB – 2ª fase

Depois de enfrentar as 80 questões de prova da oab – 1ª fase do Exame da Ordem e ter acertado no mínimo 40 delas para obter a aprovação, enfim, chegou a hora de passar pela 2ª fase.

Mas antes de mergulhar fundo nos estudos, você precisa descobrir como funciona a prova da OAB – 2ª fase e quais são as dicas essenciais para se dar bem. Então, é só ficar ligado no texto abaixo, porque a partir de agora vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre a prova de 2ª fase.

Nesta etapa são cobradas quatro questões abertas e discursivas, ou seja, sem opções de resposta para marcar “X”, além de uma peça prático-profissional.

Na 2ª fase da prova da OAB, o candidato resolve a prova com foco em apenas uma área. Você pode optar entre as disciplinas de Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Empresarial, Direito Penal, Direito Trabalhista e Direito Tributário.

A escolha da área é realizada já no ato da inscrição. Há pontos positivos e negativos de ter que dedicar seus estudos a uma única matéria. O ponto positivo é que como a escolha foi sua, então você optou por uma disciplina que tem mais facilidade ou mais conhecimento. Já o ponto negativo é que você precisa fazer um estudo mais aprofundado.

Cada questão, das quatro que serão aplicadas, vale 1,25 pontos e a peça profissional vale 5 pontos, somando assim 10 pontos. Para ser considerado aprovado, o estudante precisa alcançar no mínimo 6 pontos. Mas atenção para um detalhe importante: você não pode zerar a peça.

Desta forma, aconselhamos que você leia a prova inteira, faça um rascunho das ideias da peça e retorne para responder às questões. Pois assim, você pode lembrar de novos pontos que podem entrar na peça.

Como escolher a área da 2ª fase do Exame de Ordem

Para escolher entre as materias da oab disponíveis para a prova de 2ª fase, é preciso levar em consideração alguns pontos fundamentais.

O primeiro critério que deve te guiar nesta escolha é a aptidão. Então, se você já faz estágio em alguma área do Direito, por exemplo, essa deve ser a sua escolha. Você tem uma rotina diária de prática naquela área, e assim, não tem porque trocar!

Mas se você não trabalha na área, vai precisar adotar o segundo critério que é a afinidade. Lembre-se que você precisará fazer um estudo muito dedicado sobre um conteúdo, e certamente, será mais fácil estudar uma matéria que gosta. Neste sentido, procure identificar qual a disciplina que mais te agrada.

O último critério deve ser usado para aquelas pessoas que não estão trabalhando na área e não apresentam uma afinidade real sobre os conteúdos. Se esta for a sua situação, será necessário efetuar uma breve análise das provas anteriores e buscar uma identificação com algum conteúdo e a forma com que ele foi cobrado na prova da ordem.

loja virtual

A loja virtual é uma aliada de empresas que estão em pleno processo de expansão. O motivo é simples: o número de pessoas que compram online cresceu exponencialmente, sobretudo durante a pandemia e isolamento social.

Portanto, ter um e-commerce aumenta de maneira significativa suas chances de captar clientes, realizar vendas e maximizar o faturamento de sua empresa. Ainda em dúvida se faz esse investimento? Então, confira 5 motivos para ter uma loja virtual:

1. Baixo investimento inicial

Montar uma loja física é extremamente trabalhoso e caro, uma vez que é preciso encontrar, comprar ou alugar o ponto comercial perfeito, realizar reformas, adquirir móveis, pagar pela documentação, entre outros procedimentos de valores elevados.

Com a loja virtual é possível poupar tempo e dinheiro, já que toda a sua estrutura é menos burocrática e exige um baixo investimento inicial. Prova disso é que basta comprar um domínio, escolher uma plataforma de e-commerce, definir um layout agradável e otimizado, estabelecer formas de pagamento e fretes e pronto!

2. Maior ROI

O ROI (Retorno sobre o Investimento) de um e-commerce tende a ser maior do que o de uma loja física, justamente porque o investimento inicial é baixo, o custo de manutenção também é menor e a possibilidade de vendas é maior.

Logo, é possível ter um retorno acelerado, sobretudo se a gestão do negócio for robusta, com um planejamento adequado e estratégias específicas para se atingir resultados em curto, médio e longo prazos.

3. Funcionamento 24 horas

A loja virtual permite que o consumidor consiga realizar compras na sua empresa em qualquer horário, já que funciona 24 horas por dia. Além disso, possibilita conhecer seus produtos sem nem ao menos sair de casa.

Esse é um ponto importante porque o consumidor quer máxima praticidade e agilidade no dia a dia, principalmente em suas compras. Dessa forma, dá para suprir suas necessidades e ainda aproveitar a oportunidade para fechar novas vendas.

4. Amplo alcance

Quando se tem uma loja física, o alcance dela é pequeno, normalmente limitado ao bairro em que está localizada e redondezas. O e-commerce amplia expressivamente esse alcance, já que é possível chegar a pessoas de qualquer lugar do mundo.

Portanto, a loja virtual permite que sua marca e produtos cheguem a um maior número de consumidores e potenciais consumidores, maximizando a chance de realizar novos negócios e de lucrar.

5. Personalização da experiência

A loja virtual possibilita um melhor acompanhamento do comportamento e jornada do consumidor, permitindo que a empresa personalize sua experiência, simplifique processos de compras, reduza taxas de abandono de carrinho e melhore seu índice de conversão.

Com base nas informações obtidas a empresa pode criar ações especiais e adotar estratégias de marketing digital, como o e-mail marketing e anúncios, para captar clientes e maximizar seus resultados, contribuindo positivamente em seu processo de expansão.

Para colocar a personalização da experiência do consumidor em prática e adotar estratégias de marketing online, uma dica essencial é contratar uma agência digital para realizar esse trabalho com precisão e sucesso nas ações.

curso de pedagogia

Se você está cursando uma faculdade de pedagogia EAD ou presencial, já deve ter ouvido falar sobre Tecnologia da Informação e Comunicação ou apenas TICs. Elas são formas tecnológicas distintas de comunicar por meio de hardware, software e telecomunicações. Quando falamos das TICS na educação infantil, estamos falando em usar tecnologias a favor do ensino e da educação das crianças.

Afinal, a tecnologia está presente cada vez mais em nossas vidas, o smartphone virou uma extensão das nossas mãos. Então, por que não utilizar essa mesma tecnologia em prol da educação? Mas, antes de pensar em como aplicar as TICs em sala de aula, é preciso preparar o professor ou professora para a utilização desse processo. Por isso, é bem importante que, mesmo durante a faculdade de pedagogia EAD, os futuros profissionais já pesquisem e estejam familiarizados com o assunto.

As TICs são vistas como ferramentas de aprendizagem, afinal elas tem o objetivo de potencializar os processos de ensino, e também, permitem o acesso e a oportunidades a todos.

TICs utilizadas na educação especial

As TICs também contribuem muito para a educação especial. Por exemplo, crianças com deficiências sensoriais, como surdez e cegueira, podem se beneficiar dos recursos tecnológicos no dia a dia da educação, como um meio de comunicação ou aprendizagem de leitura, por exemplo. Alunos com paralisia cerebral também podem utilizar das tecnologias da informação e comunicação para interagirem com a aula e se comunicarem, por exemplo.

Essas tecnologias podem ser aplicativos para smartphones ou tablets, sempre levando em consideração o desenvolvimento das crianças. Por isso, é necessário ter um acompanhando de profissional formado em uma faculdade de pedagogia EAD ou presencial, só assim o trabalho estará alinhado. Um exemplo prático das TICs na educação especial seria um app que transforma um texto escrito em áudio para crianças cegas.

Como usar a tecnologia a favor?

A tecnologia é uma ferramenta muito poderosa que pode ser utilizada a favor ou contra a educação e o desenvolvimento das crianças. Por isso, falamos que é necessário ter sempre o apoio de um pedagogo dentro da sala de aula. Mas também em casa, junto com os pais, é necessário ter cuidados especiais para que essa tecnologia não se transforme em algo ruim.

É interessante que os pais conheçam os jogos e demais conteúdos que os filhos consomem diretamente das telinhas de smartphones e demais dispositivos. Há canais no youtube que auxiliam muito no desenvolvimento das crianças, e até mesmo possuem pedagogos na equipe de criação, para deixar todo o conteúdo alinhado. Porém, há outros que não agregam nada de bom. E é dever dos pais realizar essa triagem. Também é importante não deixar um tempo livre para esse acesso, assim como, para as demais atividades (como comer e brincar) é necessário ter horário e algumas regras. Já na sala de aula, é importante que o professor conheça bem as funcionalidades da ferramenta antes de apresentá-la aos alunos. Outra boa prática é planejar o ensino antecipadamente, sempre aliando a educação às tecnologias disponíveis.

curso educação física

Se você está pensando em começar um curso educação fisica, precisa conhecer mais sobre o trabalho de um educador físico. Então, leia esse texto até o final, tire todas as suas dúvidas e fique pronto para trilhar uma carreira de sucesso na área.

Esse profissional é responsável por organizar programas de exercícios físicos para promover saúde e bem-estar. Ele também pode auxiliar no tratamento e condicionamento de portadores de deficiência, ou ainda, na preparação de atletas para competições de alto nível.

Como, atualmente, as pessoas estão mais preocupadas em viver uma vida mais saudável, há vagas abertas para educadores físicos. Além disso, é possível trabalhar de forma autônoma, divulgando seu trabalho, atendendo seus clientes e fazendo seus próprios horários.

Lembrando que para se tornar um educador físico e trabalhar em academias e clubes, é necessário ter bacharelado na área. Mas, o professor também faz um trabalho semelhante nas escolas, porém, para trabalhar com a docência é preciso optar por outro curso educação fisica, a licenciatura.

Campos de atuação de um educador físico

O educador físico pode trabalhar com condicionamento físico, auxiliando na realização de exercícios individuais como personal trainer. Esse trabalho não é exclusivamente realizado em academias, pode ser feito em clubes ou até mesmo em empresas. Outra opção de trabalho é o ensino em escolas, como já mencionamos anteriormente, e a docência pode ser desde a educação infantil até o ensino médio.

O educador físico também pode orientar grupos especiais como idosos, gestantes e adultos ou crianças com necessidades especiais. Ou até mesmo pessoas com outras doenças que possam se beneficiar da prática de exercício físico. Os atletas também são um dos públicos alvo, o educador físico pode orientar indivíduos de modo separado, ou até mesmo, equipes completas auxiliando na preparação para competições.

Outra opção de atuação que costuma ser esquecida é a recreação. O profissional da área pode entreter hóspedes de um hotel, ou até mesmo, clubes, condomínios e navios. Esses lugares costumam ter uma programação completa durante o dia, com exercícios pontuais para garantir a diversão e saúde dos turistas. E por falar em práticas ligadas ao turismo, o profissional também pode trabalhar com turismo ecológico. Assim, é possível coordenar atividades ao ar livre, como, por exemplo, o montanhismo e a exploração de cavernas.

Comece seu curso em educação física

Agora que você já sabe o que faz um educador físico e conhece as possibilidades de atuação, pode começar hoje mesmo um curso educação fisica. Lembre-se que é preciso escolher entre ser bacharel ou licenciado na área. Ou ainda, é possível fazer os dois cursos e ter um diploma completo e mais opções de atuação.

Na hora de encontrar uma instituição de ensino, não esqueça de verificar se ela é credenciada pelo Ministério da Educação (MEC). É esse credenciamento que torna o seu estudo válido e o seu diploma bem aceito por outras instituições e no mercado de trabalho. E esse conselho vale tanto para os cursos presenciais, quanto para as graduações da modalidade a distância.

pós-graduação ead

Fazer uma graduação ou até mesmo uma pós-graduação a distância tem sido a escolha de mais da metade dos alunos. A modalidade passou a ser mais buscada em relação a presencial por uma série de motivos, e o primeiro deles que podemos citar é flexibilidade, ou seja, a liberdade de poder escolher quando, como e onde estudar. Esse fator dá uma enorme tranquilidade principalmente para quem precisa aliar a faculdade com o trabalho.

Porém, para que essa flexibilidade dê certo, entra a primeira das habilidades necessárias para ter um bom desempenho: disciplina. Uma vez que é você quem definirá os horários, não pode se sabotar. Em outras palavras, se optou por se dedicar aos estudos todos os dias das 19h às 22h, esteja em frente aos livros (sejam impressos ou digitais) ou vídeoaulas (sejam em DVD’s ou online) durante esse período. Não adie ou deixe para depois.

E já que falamos em livros impressos, videoaulas em DVD’s, ou online, essa é mais uma vantagem que você terá ao fazer uma graduação ou pós EAD: escolher o melhor material didático. E isso, acredite, requer também uma habilidade, a do autoconhecimento. Você precisará saber qual deles é melhor para o seu perfil enquanto aluno, qual é capaz de te ajudar com mais eficácia.

Mais uma habilidade que todo estudante de educação a distância deve possuir é a organização. Isso porque um bom curso EAD dará a possibilidade de escolher quando e quantas provas quer fazer. Isso mesmo! Por exemplo, se você preferir acumular duas ou três provas para realizar num mesmo dia, poderá. Mas onde entra a questão da organização? É simples! Entra no fato de você precisar ter um bom controle para não se perder e deixar alguma prova para trás. E claro, em ter tudo devidamente organizado para não se enrolar ao fazer mais de uma avaliação num curto espaço de tempo.

Saber escolher também é uma habilidade fundamental para quem cursa EAD. Sim, pois a escolha da melhor instituição fará toda a diferença no que diz respeito a qualidade, principalmente, mas também em ter benefícios como o de optar pela duração que o seu curso terá e qual o valor das mensalidades que pagará. Cada pessoa passa por um determinado momento e somente ela sabe quais as melhores escolhas a fazer com base no momento pelo qual está passando.

Ainda em relação a ser hábil para escolher, podemos destacar os cursos propriamente ditos. Essa muitas vezes é missão complicada, pois iniciar uma faculdade significa também começar a sua jornada profissional. Profissão essa que talvez te acompanhe pelo resto de sua vida. Seja pelo sonho de atuar em determinada área, seja pela possibilidade de receber bons salários, seja pela quantidade de oportunidades que o mercado de trabalho oferece, ou qualquer outra, saber escolher o curso é sim uma habilidade.

Bom, esperamos que no decorrer do texto você tenha se visto em cada uma das habilidades citadas para ter um bom desempenho como aluno EAD. Agora é só usá-las e ter muito sucesso!

O self storage é um serviço que possibilita ter um espaço extra para armazenagem de itens. Nele, você pode guardar praticamente o que quiser (e que for possível), como guardar objetos valiosos, como caixas, coleções, guardar documentos, guardar móveis e até para armazenar o estoque da sua empresa com segurança.

Mas, não basta deixar os objetos lá e pronto. É preciso entender como armazenar corretamente seus objetos. A correta organização garante a durabilidade e segurança dos seus pertences.

Então, se você está pensando em alugar um container e tem dúvidas sobre como guardar móveis que estão parados na sua casa, como guardar documentos importantes do seu escritório ou como armazenar o estoque da sua empresa, confira aqui nossas dicas.

Cuidados com os objetos armazenados no self storage

Manter o box organizado faz toda diferença, principalmente quando ele é usado como estoque para uma empresa. Confira como armazenar corretamente cada estrutura de armazenamento em um self storage.

Como Guardar Móveis

Está com pouco espaço em casa, mas não quer reformar, está de mudança ou vai reformar e precisa de espaço? O aluguel de box é a solução perfeita para guardar seus móveis com segurança pelo tempo que você precisar.

Mas para manter a qualidade do móvel é preciso tomar algumas precauções na hora de armazenar.

  • Para móveis montáveis, como guarda-roupas e camas, o ideal é que ele seja guardado já desmontado para ocupar menos espaços.
  • Para proteger os móveis, envolva-os em plástico bolha ou cobertas para garantir a integridade deles.
  • Cubra os móveis com um lençol, principalmente estofados, para evitar o acúmulo de sujeiras e poeiras, conservando o móvel.

Como Guardar Documentos

A preservação dos documentos em papel é muito importante para a manutenção do histórico de atividades de uma empresa. Esta modalidade de self storage é ideal para empresas e escritórios que possuem muitos papéis importantes que precisam ser preservados.

Com o passar do tempo, o papel vai perdendo a qualidade e muitas vezes a falta de cuidados básicos com a conservação dos materiais impressos é o principal motivo de perda ou danificação do acervo documental. Por isto, a armazenagem correta de documentos torna-se fundamental.

  • Prateleiras de ferro são uma excelente solução para manter o box organizado.
  • Posicione as estantes afastadas das paredes. Isso garantirá a ventilação no ambiente, além de dificultar a entrada de insetos.
  • Evite o uso de clipes e grampos que podem enferrujar e manchar os documentos
  • Não deixo os papéis soltos. Utilize embalagens plásticas e pastas para guardar os documentos.
  • Periodicamente, faça a limpeza do armário, pastas e do ambiente utilizando um pano seco ou espanador para evitar o acúmulo de poeiras.

Como Guardar Volumes e Caixas

Para quem possui vários tipos de materiais para serem guardados, como coleções, roupas, objetos de decoração, utensílios da cozinha e etc…o aluguel de container é a melhor opção. Dá para guardar tudo o que precisar, pelo tempo que quiser.

  • Ao guardar caixas, certifique-se em etiquetá-las. Ficará mais fácil para localizar o que você precisa.
  • Ao empilhá-las, coloque as mais pesadas na base e as mais leves no topo.
  • Se possível, coloque-as sobre pallets para melhor organização.
  • Mantenha organizado em ordem para encontrar com facilidade o que você precisa.

Como Guardar Estoque

Agora se você tem uma loja e precisa ampliar o espaço para estocagem, self storages como a Guarde Mais são perfeitas. Nos box você pode armazenar materiais pouco utilizados no dia a dia da empresa, insumos, mercadorias e o que mais você necessitar.

É uma solução extremamente eficiente para comércios, independente dos períodos sazonais e regulares, principalmente quando a empresa não comporta a grande quantidade de produtos ou mesmo para facilitar a distribuição dos produtos criando um centro de distribuição para e-commerces e lojas virtuais.

A recomendação é a mesma que para os demais produtos:

  • Manter os produtos organizados, seja por etiquetas ou por ordenação
  • Manter os produtos e o ambiente limpo.
  • Proteger materiais frágeis.

Samsung Galaxy A31 e A41
Samsung iniciou o lançamento de sua galáxia 2020 uma série com a galáxia A51 e A71. Ele vai lançar muitos mais dispositivos como parte desta série nos próximos meses. Embora saibamos que a Samsung está a trabalhar na galáxia A31 e na galáxia A41, os detalhes desses dispositivos têm permanecido escassos até agora. Agora vamos saber mais sobre as câmaras e a bateria do dispositivo.

Galaxy A31 Câmera e Bateria


Já faz algum tempo desde que confirmamos que a Samsung está de fato desenvolvendo a galáxia A31 e A41 e compartilhando suas respectivas opções de armazenamento. Desde então, porém, não surgiu muito mais informação. Agora, os nossos colegas da GalaxyClub partilham algumas novas informações.

Em primeiro lugar, a galáxia A31 terá uma câmera principal de 48 megapixéis, que é supostamente a mesma encontrada na nova galáxia A51. E assim como esse dispositivo, o A31 também vai usar uma câmera macro de 5 megapixels. Outra melhoria sobre a galáxia A30 será encontrada no departamento de bateria. A galáxia A31 terá uma célula de energia de 5 mil mAh, com uma capacidade nominal de 4.860 mAh. Isso é uma melhoria significativa em relação à bateria de 4.000 mAh Da A30.

Cameras Galaxy A41


Além disso, aprendemos alguns primeiros detalhes sobre as câmeras da galáxia A41. Este telefone também vai usar um sensor principal de 48 megapixéis, triplicando a resolução de 16 megapixéis da galáxia A40. A câmera frontal, no entanto, permanecerá a mesma, já que o A41 provavelmente virá com um sensor de 25 megapixéis. Além disso, o dispositivo pode obter sua própria lente macro, com uma resolução surpreendentemente baixa de 2 megapixéis, embora isso pareça ser um pouco menos de uma certeza.

Ainda não se sabe quando Samsung está planejando lançar a galáxia A31 e A41. No início do próximo mês vamos conhecer a galáxia S20 e Galaxy Z Flip, e esperamos que mais dispositivos de médio alcance sigam mais tarde nesta primavera. Afinal de contas, a Samsung lançou a série a de 2019 após o Galaxy S10, com apenas o Galaxy A51 e A71 atingindo os mercados excepcionalmente no início deste ano.